sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Doce de abóbora porqueira/menina (caseiro)

Esta receita de doce de abóbora, já estava prometida há muito tempo. À semelhança do doce de tomate que publiquei aqui, esta receita também foi tirada da Internet há uns anos, mas não me recordo de que site/blog. 

Usei 4 Kg. de abóbora, mas, as quantidades que publico são para  1 Kg. de abóbora.



Este ano, pela primeira vez fiz doce de abóbora porqueira ao contrário dos anos anteriores que fiz sempre com abóbora menina (a mesma receita). Gosto de ambos os sabores, mas prefiro abóbora menina.
Abóbora porqueira
Ingredientes:
1 kg de abóbora 
650 gr. de açúcar
1 pau de canela
raspa de uma laranja 
Preparação:
Descasque e limpe as sementes à abóbora, corte em pedaços e coloque numa panela (de preferência alta e larga), junte o açúcar, o pau de canela e a raspa de laranja. Quando ferver, reduza para lume brando e mexa com frequência. Demora algumas horas, mas compensa pelo sabor e qualidade: mais fruta, menos açúcar; 0% de corantes e conservantes.
Abóbora porqueira
Quando tiver este aspecto (foto em baixo), verifique o ponto estrada.
Abóbora porqueira
Dicas:
1. Ponto estrada:
Para saber se está pronto, verifique o ponto estrada, colocando o doce num prato, passe com a colher de pau no centro, se ficar uma "estrada", está pronto.
Abóbora porqueira
2. Esterilizar frascos
Existem várias formas de o fazer, há quem os coloque no forno ou no microondas. 
Eu fervo-os depois de os lavar normalmente. Coloco-os em água a ferver cerca de 5 minutos, juntamente com as tampas. Retiro com a pinça (dos biberões) e deixo arrefecer em cima de um pano.
Esterilizar frascos de vidro para doces e compotas
3. Como colocar o doce nos frascos:
Ainda quente, coloque o doce em frascos previamente esterilizados, com a ajuda de um funil de boca larga (usei uma garrafa de plástico cortada) e de uma concha de sopa.
Embalar e conservar doce de abóbora
4. Conservar o doce:
Feche bem os frascos e vire-os ao contrário. Deixe-os na posição invertida cerca de 24 horas para ganhar vácuo e garantir uma conservação mais longa. A validade é de aproximadamente um ano. Depois de abrir, guarde no frigorífico e consuma no prazo de um mês.

A abóbora pode ser usada das mais variadas formas, em sopas, pratos e sobremesas...
Abóbora porqueira
... e ainda como trono... ou como a imaginação ditar ;)

Doce de Tomate
Doce de Courgette

A minha página de fotografia no Facebook.

15 comentários:

Sara Moreira disse...

Muito obrigada!!
A minha mãe também costuma fazer doce de abóbora e é tão bom :D

Maria disse...

que bom aspecto :)

rosinha cruz disse...

Olá Ana
Também faço doce de aborora caseiro, a receita que uso é a mesma, mas consigo aprendi a ver o ponto de estrada para ver se o doce esta pronto e a conservar o doce que também não invertia os frascos, se calhar era por esses motivos que o meu não consevava tanto tempo porque o restante faço como a Ana.
Belas aboboras, deram um belo trono para os seuds filhotes.
Bom fim de semana
Beijinhos

Lacorrilha disse...

Tu não sabes o quanto eu adoro doce de abóbora. Vou dar essa receita à minha mãe e ela que se desenrasque, eheh.

Jeferson Cardoso disse...

Oi Ana!
Que delicioso doce! Nunca ouvi falar de ponto estrada, gostei.
http://jefhcardoso.blogspot.com lhe espera. Abraço e boa semana!

Tanita disse...

Adoro doce de abóbora e também costumo fazer. Adorei as fotografias do doce, mas esta última...valeu por tudo!

Ana disse...

Muito obrigada :)
É o melhor que já provei e sempre fui fã deste doce. Gosto tanto desta receita, que nem me atrevo a experimentar outra.
Beijinhos

Em3Tempos disse...

Essa dica de criar vácuo é muito bem pensada!

http://poucotempo-com-grandesabor.blogspot.pt/

Anónimo disse...

Mas não põe água? Nem para cozer? É que na fotografia parece, se calhar é óbvio e eu é que sou muito básica...

E a abóbora pode ser qualquer uma? Vi muitas receitas com abóbora menina e nãp tenho, mas esta parece ainda melhor!

Ana disse...

Não leva nenhuma água. A água que se vê na panela é o açúcar derretido e provavelmente a água que sai da abóbora.
Eu costumo de fazer com a abóbora menina e com a porqueira (que está nas fotografias). :)

Anónimo disse...

Tentei fazer a receita do doce de tomate, mas dentro dos frascos ficou literalmente em "pedra". Utilizei 2 kg de tomate e 1 de açúcar. Tudo o resto foi igual. Creio que o problema está no tempo em que o doce esteve ao lume: 4 horas. Como disse que levava várias horas.... Não me entendi muito bem com a descrição do "ponto de estrada" sempre que experimentava não me parecia correto. Então quanto tempo tenho de deixar o doce ao lume? Outras receitas indicam entre 1 a 1,30 h

Ana disse...

Não faço ideia do que poderá ter acontecido. O que faço é reduzir para lume brando depois de ferver e mexer com frequência. Já levou mais de 4 horas a fazer e ficou óptimo, aliás quanto mais tempo demora, melhor fica a consistência e o sabor.
À partida, quanto mais maduro é o tomate, menos tempo precisa de estar ao lume.
Hoje vou fazer e vou contar o tempo. Eu faço quase sempre 4kg, talvez seja essa a razão de demorar muito tempo...

Quanto ao ponto estrada, volto a explicar: ao passar a colher de pau, como vê na foto, se ficar uma "estrada", ou seja se o doce não se juntar, está bom.
Se passar a colher de pau no meio do doce e ficar uma "estrada" e logo a seguir o doce volta a juntar-se e a "estrada" desaparece, é porque ainda não está no ponto.
Espero ter ajudado!
Boa sorte para a próxima!
Qualquer dúvida, disponha. :)

estrelinha disse...

Olá. Adorei a receita mas tenho uma dúvida:não trituramos a abóbora?

Ana disse...

Olá Estrelinha :)

Há quem triture a abóbora, mas eu prefiro assim, gosto de sentir pequenos pedaços. ;)

estrelinha disse...

Muito obrigada. Eu entretanto fiz e triturei. Ficou uma delícia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...