sábado, 15 de outubro de 2011

Muito interessante

Recebi por e-mail, e achei pertinente partilhar.

Portugal afundou. Quer que aconteça um milagre económico no nosso país?

 Imagem: daqui
Então deixe-se de seguir dissertações de economistas ao serviço de interesses, que não os nossos! Não se deixe mais manipular pelo marketing. Faça aquilo que os políticos, por razões óbvias, não lhe podem recomendar sequer, mas que individualmente você pode fazer: torne-se PROTECCIONISTA da nossa economia!

Para isso:
Imagem: daqui
1. Experimente comprar preferencialmente produtos fabricados em Portugal. Experimente começar pelas idas ao supermercado (carnes, peixe, legumes, bebidas, conservas, preferencialmente, nacionais). Experimente trocar, temporariamente, McDonald's, ou outra qualquer cadeia de fastfood, pela tradicional tasca portuguesa. Experimente trocar a Coca-Cola à refeição, por uma água, um refrigerante, ou uma cerveja sem álcool, fabricada em Portugal. Beba apenas vinho Português!

2. Adie por 6 meses a 1 ano todas as compras de produtos estrangeiros, que tenha planeado fazer, tais como automóveis, TV e outros electrodomésticos, produtos de luxo, telemóveis, roupa e calçado de marcas importadas, férias fora do país, etc., etc..

Portugal afundou, somos enxovalhados diariamente por considerações e comentários mais ou menos jocosos vindos de várias paragens, mas em particular dos países mais ricos.
Olham-nos como um fardo pesado incapaz de recuperar e de traçar um rumo de desenvolvimento. Agora, mais do que lamentar a situação, cabe-nos dar a resposta ao mundo mostrando de que fibra somos feitos para podermos recuperar a nossa auto-estima e o nosso orgulho. Nós seremos capazes de ultrapassar esta situação difícil. Vamos certamente dar o nosso melhor para dar a volta por cima, mas há atitudes simples que podem fazer a diferença.

O desafio: é durante seis meses a um ano evitar comprar produtos fabricados fora de Portugal. Fazer o esforço, em cada acto de compra, de verificar as etiquetas de origem e rejeitar comprar o que não tenha sido produzido em Portugal, sempre que existir alternativa.
Desta forma, estaremos a substituir as importações que nos estão a arrastar para o fundo e apresentaremos resultados surpreendentes a nível de indicadores de crescimento económico e consequentemente de redução de desemprego. Há quem afirme que bastaria que, cada português, substituísse em somente 100€ mensais as compras de produtos importados, por produtos fabricados no país, para que o nosso problema de falta de crescimento económico ficasse resolvido.
Representaria para a nossa indústria, só por si, um acréscimo superior a 12.000.000.000 de euros por ano, ou seja uma verba equivalente à da construção de um novo aeroporto de Lisboa e respectivas acessibilidades, a cada 3 meses!!!

Este comportamento deve ser assumido como um acto de cidadania, como um acto de mobilização colectiva, por nós, e, como resposta aos povos do mundo que nos acham uns coitadinhos incapazes. Os nossos vizinhos espanhóis há muitos anos que fazem isso. Quem já viajou com espanhóis sabe que eles, começam logo por reservar e comprar as passagens, ou pacote, em agencia espanhola, depois, se viajam de avião, fazem-no na Ibéria, pernoitam em hotéis de cadeias exclusivamente espanholas (Meliá, Riu, Sana ou outras), desde que uma delas exista, e se encontrarem uma marca espanhola dum produto que precisem, é essa mesma que compram, sem sequer comparar o preço (por exemplo em Portugal só abastecem combustíveis Repsol, ou Cepsa). Mas, até mesmo as empresas se comportam de forma semelhante! As multinacionais espanholas a operar em Portugal, com poucas excepções, obrigam os seus funcionários que se deslocam ao estrangeiro a seguir estas preferências e contratam preferencialmente outras empresas espanholas, quer sejam de segurança, transportes, montagens industrias e duma forma geral de tudo o que precisem, que possam cá chegar com produto, ou serviço, a preço competitivo, vindo do outro lado da fronteira. São super proteccionistas da sua economia! Dão sempre a preferência a uma empresa ou produto espanhol! Imitemo-los nós no futuro!

Divulgue este texto. Quando a onda pegar, vamos safar-nos. Será um primeiro passo na direcção certa!
Viva Portugal.
(desconheço o autor deste texto)

15 comentários:

Filó disse...

Vou publicar !! beijinhos e vamos lá levantar a cabeça e colocar isto no sitio!!

Su disse...

É assim mesmo :)

Joana disse...

Querida Ana, o português mais depressa vai para a rua fazer barulho do que faz alguma coisa para tentar mudar a situação, como "apertar o cinto", deixar de ter actividades supérfluas (como ir de férias) ou dar-se ao trabalho de ver, no supermercado, quais os produtos nacionais... porque a lógica não é lutar contra o governo já que as medidas estão a ser aplicadas para resolver a dívida que se revelou maior do que previam... a lógica é caminhar no mesmo caminho e por um futuro melhor, que só chega se o povo deixar de ser comodista! Beijinhos :)

Mãe Feliz disse...

Olá Ana,

Esse hábito já o tenho, ou tento, pis às vezes as alternativas portuguesas são muito mais caras. Tudo o que é fruta e legumes compro em frutarias e fruta portuguesa. O resto costumo comprar no pingo doce e olho sempre para a origem... No que toca à roupa é que nem sempre tenho esse cuidado,mas vou estar mais atenta.
Acho que realmente esta situação pode ter repercussões na nossa economia...

Bom fim de semana

Diana Tavares disse...

eu concordo com tudo isso, é tudo muito bonito e patriota so que esquecem se que existem pessoas que têm cerca de 50€ ou menos por mês para comprar alimentação incluindo produtos de limpeza e higiene, não acho correcto pedirem esforço a essas pessoas para comprarem produtos portugueses tendo em conta que grande parte são mais caros. E se esses 50€ já são insuficientes optar por produtos portugueses faria com que com o mesmo valor de compras desse para um cabaz bastante inferior fazendo com que as pessoas não pudessem comprar alguns bens essenciais... ha que fazer esforços? sim sem dúvida mas á pessoas que ja estão com a corda ao pescoço á muito tempo nao da para esticar o que ha muito tempo ja é curto..Mas é claro acho que todas as pessoas que tenham possibilidades o devem fazer sem duvida é uma mais valia para o nosso pais...

Turista disse...

Querida Ana, eu concordo plenamente, até porque há já muito tempo que no supermercado escolho sempre os produtos portugueses em detrimento dos estrangeiros. Mas questiono: o incentivo não deveria vir de cima? Tornando os nossos produtos mais acessíveis em termos de locais de compra e de custos?
Bom fim de semana, minha querida.

Daniela Pereira disse...

Já tive a partilhar pelo meu mundo facebookeano... :)

Mãe da Rita disse...

Concordo, temos que defender o que é nosso e nesse aspecto temos muito a aprender com o povo espanhol.
Eu também tento dar preferência a produtos nacionais mas nesta altura tão difícil é complicado ter esse aspecto em conta. Na maioria das vezes e infelizmente, a diferença de preços é significativa.
Bom fim-de-semana!

horticasa disse...

Já tinha lido este texto antes, é bom mesmo começar a ganhar consciência que ao comprar estrangeiro estamos a ajudar o estrangeiro e não a nós.
Eu sou de outra geração, já cá ando há muitos anos, já passei outras crises e sempre fui muito nacionalista, só compro estrangeiro quando é de todo impossível comprar Português.
Já se perguntaram porque é que as frutas que vêm da argentina são mais baratas que as nossas?? Porque é que importamos alhos do Japão?? De onde vêm os frangos? já que acabaram com a nossa produção? lembram-se dos antibióticos?? e os que comemos não têm?? só porque vêm do estrangeiro??
São tudo coisas que eu pergunto mas ninguém sabe dar uma resposta.
Levo o dobro do tempo para fazer as compras porque é preciso ter o olho aberto, gasto mais dinheiro, mas tento só comprar português.
bj eugénia

Cris ♥ disse...

Sempre que posso compro produtos portuguesas!!! Cá em casa há muito que temos esse habito, aliás já o trouxe de casa dos meus pais!!!
Tens um selinho no meu blog.
Beijinho

Caminhante disse...

Olá Ana, já há muito tempo que sou apologista desta ideia!
Beijinhos e boa semana!

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Grande texto sim senhora! :)

Kristianna disse...

Eu mesdmo aqui na suiça compro bastantes productos portugueses...pena è serem estupidamente caros!!!

Uma lara de 8 salsichas da nobre, sao 8 euros, 1 kg de cafe 20, e um pacote de cerelac 10!!!!!!!!!!!

Em Portugal vou fazer os possiveis, sem duvida para comprar producto Portugues!!

ombemua disse...

Gostei e vou partilhar no meu facebook!

Sem duvida que existe muitas pessoas que não teem dinheiro suficiente para comprar produtos portugueses, mas também existe muitas outras pessoas, que dizem não ter e gastam-no indevidamente!

Baci*

Ana (A mamã é só minha) disse...

Obrigada, Filó :)
É esse o Espírito :)

Su
Tem que ser!

Joana
Tens a certeza que só tens 19 anos?

Mãe Feliz
Também é na roupa que falho mais. Dificilmente encontro roupa portuguesa, ou ando muto mal informada.

Daniela
Obrigada! É importante passar a mensagem, para as pessoas perceberem que não é só o governo que tem que tomar medidas, e há gestos tão simples que fazem a diferença.

Turista
Concordo. Era bom que fossem mais acessíveis a nível de custo e disponibilidade. O resultado seria mais eficaz.

Diana
Nem tudo é assim tão caro, é uma questão de estar atenta e das prioridades. Mas penso que o próximo post responde por mim.
Se há pessoas com a corda ao pescoço, acredito. Mas como conheço casos em que pessoas assim, à rasca, vivem melhor que eu, têm coisas que eu não tenho ao fim de 14 anos a montar uma casa, e não se sujeitam a qualquer tipo de trabalho,lamento, mas não posso ter pena. Tenho pena sim de pessoas que lutam, que trabalham de sol a sol, e ainda têm doenças, para combater, filhos para criar, e nem sabem o que é ter, por exemplo uma máquina fotográfica, um carro mais ou menos e coisas simples como poder ir ao cinema uma vez num ano...

Mãe da Rita
Também é pelo preço que não compro tudo o que é nacional, e muitas vezes, porque não encontro. Felizmente, temos o factor qualidade a nosso favor, mas nem sempre é fácil. Cá em casa, estamos a melhorar muito nesse sentido, tem de ser, se queremos viver e trabalhar cá.

Horticasa
É isso que eu não compreendo, a produção tem custos e por vezes há coisas que têm preços descabidos de tão baixos que são. Eu faço essa pergunta muitas vezes, vêm de tão longe, e é tão barato. Foi feito por escravos, por crianças, respeita o ambiente...? Se queremos ter direitos e bons salários, temos que ter cuidado como que compramos, pois tudo é um ciclo.

Cris
É sem dúvida um bom hábito, que se deve manter.
Obrigada pelo selinho :)


Caminhante
Ainda bem, a união faz a força!

Gaspas
É verdade, só é pena não ser meu. Mas o importante, é as pessoas compreenderem e mudarem a sua atitude.

Kristianna
Falaste bem, estupidamente caros e pouco acessíveis, o que não se compreende, pois não temos grandes salários e os custos de transportes são reduzidos.

Ombemua
Tens toda a razão, muitas vezes, é mais uma questão de prioridade.

Beijinhos e boa semana :)

P.S.
Quando forem às compras, não se esqueçam de comprar o que é nosso!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...