terça-feira, 10 de maio de 2011

Estou a ficar furiosa!

Já tinha dito ao meu marido, que a porta da máquina de lavar loiça, quando fechada, parecia não encaixar bem. Como, segundo o meu marido, tenho a mania da perfeição, era eu que andava a ver coisas.
 
Entretanto, como já referi aqui, no domingo de Páscoa, a máquina de lavar loiça começou a verter água.
- O que será que se passa? perguntou ele.
Fomos ver e tinha um problema no fecho, e ao fechar, ficava uma folga entre a porta e a máquina. Muito estranho, visto que a máquina tem apenas um ano.
Na terça-feira, dia 26 de Abril, telefonei para a loja, por volta das 9h30, para solicitar assistência.
No dia seguinte, por volta das 18h30, voltei a ligar. Pedi desculpa pela insistência, pois já estava sem a máquina há quatro dias, claro que ninguém tem culpa que a máquina tivesse escolhido um domingo, véspera de feriado, para avariar. Apesar de ter sido educada, a funcionária exaltou-se logo, alegando que tinha que esperar no mínimo três dias. Se eu soubesse não teria telefonado. Enfim!

Na quinta-feira, nada!

Na sexta-feira, às 17h, volto a ligar para a loja.
A funcionária: - Ainda não foram aí? Que estranho, costumam ser tão rápidos! Vou contactar a assistência, e já lhe ligo.
Meia hora depois: - Em princípio vão aí na segunda-feira. A assistência técnica irá entrar em contacto consigo.

Ok! Porreiro! Um fim-de-semana a lavar loiça à mão.

Na segunda-feira, a assistência contactou-me a marcar para terça, ou seja, uma semana depois de ter denunciado a avaria.
Na terça-feira, o técnico apareceu por volta das 17h.  
- Pois... está partido o encaixe do fecho, no interior. Muito estranho.- disse ele.
- Também acho! - respondi - Muito estranho.
- Vou ter que encomendar o painel. Em princípio, deve chegar quinta, mas não prometo nada.
-Acho inadmissível - disse eu - demoram uma semana a vir cá, e ainda me dizem que demora mais dois dias, e nem sequer prometem.
-Uma semana!? - Admirado, o técnico consultou a requisição da assistência - Ora veja, recebemos o e-mail da loja, na sexta-feira dia 29, às 17h15.
Até fervi. Pois quando liguei a segunda vez, nem se dignaram a confirmar o pedido de assistência. Limitaram-se a dizer que tinha de esperar.

Continuando...

Quinta-feira, nada!

Sexta-feira, sem qualquer notícia, por volta das 17h voltei a ligar para a loja. Disseram-me que iam tentar saber, e que me voltariam a contactar. Uns minutos mais tarde, recebi um telefonema da loja a informar-me que a peça ainda não tinha chegado, que provavelmente chegaria na segunda-feira. Disseram-me também, que a assistência iria entrar em contacto comigo.

Mais um fim-de-semana a lavar loiça à mão :(

Hoje, telefonam-me da assistência, para marcar para amanhã, ao fim da tarde.
Ok! Quem espera dezasseis dias também espera dezassete.
Vamos lá ver se é mesmo amanhã.

Quanto à máquina fotográfica que caiu ao chão - mea culpa - quem é que me manda deixar a alsa da máquina à vista quando se tem uma bebé em casa que puxa tudo o que está ao seu alcance? - e que está desde Março na Nikon, telefonei por duas vezes em 8 dias para a loja onde a comprei e entreguei para reparar, visto que, tanto da primeira como da segunda vez que telefonei, ficaram de me dizer alguma coisa, e nada. Mais uma vez disseram.me:
-Vou ver se sei alguma coisa, e já lhe digo. Mas olhe, costuma demorar!
- Eu sei! - respondi - Já estou à espera desde o dia 7 de Março.
Também esperei até ao fim do dia de hoje, e nada! Nem um telefonema, nem uma previsão.

Fazer posts sem fotos, não tem graça nenhuma. Para agravar a coisa, eu escrevo demais :(

Mas, se pensam que é só isto, estão bem enganados.
Há coisa de três semanas, a minha máquina de café, que já tinha treze anos, um presente de casamento, pifou. Primeiro demorava muito a tirar um café, até dava tempo para ir à casa de banho.
Depois de tanto reclamar, o meu marido lá tentou ver se arranjava a máquina. Após mexer nela, o café saía tão rápido, que nem podia tirar o dedo do botão ligar/desligar. Mas por outro lado, saía uma autêntica água choca com borra.
Passados dois ou três dias, meti-a no eco-ponto dos pequenos electrodomésticos.
No dia seguinte, pifou a máquina de pão. Como já tem três anos, a garantia, já expirou. O engenhocas lá abriu a dita, e fez uma ligação directa. Fizemos um pão durante a noite, como é hábito, e de manhã, ele estava mal cozido. Ou seja, lá se foi a máquina outra vez. O meu marido disse que deve ter sido o outro fusível. Foi para reparar há mais de duas semanas, e até agora, nada!

Agora, para me vingar da máquina de lavar loiça, meti a loiça na pia com água. Amanhã a máquina que a lave, pois é para isso que lhe pago. Em vez de lavar a loiça, vim para aqui desabafar.

Se acham que os equipamentos que avariaram não são um bem essencial, enganam-se!
  • Se não tivesse que lavar a loiça, poderia escrever mais;
  • Se tivesse a máquina fotográfica, cada post teria uma foto;
  • Se tivesse a máquina de fazer pão, nunca faltava pão cá em casa, sempre fresco, e poupava mais de um euro por dia;
  • Se tivesse máquina de café, bebia um ou dois cafés por dia e assim, não bebo nenhum, e ainda bem :))
Se eu vivi 27 anos da minha vida sem café, acho que aguento mais uns 27, pelo menos.

6 comentários:

Te disse...

Oh minha querida, isso em tua casa está tudo a avariar...

Realmente não há respeito pelas pessoas, isso das lojas demorarem uma eternidade a dar assistência não está certo. Em relação às peças é mesmo assim, já não depende só deles a peça chegar a tempo ou não. Mas se dessem assistência logo quando pedis-te se calhar já estavam a arranjar a máquina.

Respira fundo e não te enerves, isso só faz é mal.

Boa sorte com os teus arranjos.

Beijinho.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

hehe... isso por ai anda mau :)

p.s.: licença concedida ;)

aprendereorganizar disse...

O que me ri com este post, não das avarias mas como encaras cada uma;)
Beijinhos

Ana disse...

Gaspas : Muito obrigada :)

Eu não sei se vocês perceberam alguma coisa. Mas, eu estava tão irritada, cansada e com sono, que quando escrevi este post, nem tive o cuidado de o visualizar previamente. Ontem fui ver onde é que estava a piada que fez a Catarina rir, e não percebi nada do que escrevi, e tive que corrigir.

Peço desculpa, mas não alterei o texto, apenas corrigi.

Ah! A máquina já lava a loiça!

Edmur disse...

kkkkkkkkkk!!!! Isso também acontece cá no Brasil! Acho que os produtos de hoje em dia são descartáveis... Mas que fazem falta, lá isso fazem!

Ana disse...

É verdade Edmur, antigamente, duravam uma vida. Actualmente, com tantos avanços tecnológicos, os equipametos são feitos para durarem meia dúzia de anos. E isso tem enormes consequências ambientais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...